21/06/2018

DOCE DO INTERIOR

Criada em uma confeitaria de Campinas, no interior de São Paulo, a torta holandesa rapidamente se transformou em uma das mais queridas do país

A torta holandesa, quem diria, foi criada em Campinas (SP) pela proprietária de uma confeitaria que quis homenagear os tempos em que viveu na Europa. De aparência singela, este doce encanta pelo seu sabor. O recheio, feito com uma mistura de margarina, leite condensado e creme de leite, recebe ainda uma cobertura de ganache de chocolate leve. O biscoito envolto em chocolate coroa a torta nas laterais, conferindo sua inconfundível identidade.

INGREDIENTES

250 g de margarina + 2 col. (sopa) em temperatura ambiente

1 xíc. (chá) de açúcar

½ xíc. (chá) de leite condensado

3 latas de creme de leite, sem soro

200 g de biscoito de maisena

1 pacote de biscoito Calipso

180 g de chocolate amargo

 

PREPARO

Em uma batedeira, coloque 250 g de margarina e o açúcar e bata até obter um creme. Acrescente o leite condensado e duas das latas de creme de leite. Reserve. Esfarele os biscoitos de maisena, misture as 2 colheres de margarina e mexa até formar uma massa. Forre o fundo de uma forma

de fundo removível com esta massa, a borda com os biscoitos calipso (com o chocolate virado para fora) e despeje o creme na forma. Leve à geladeira para resfriar enquanto prepara a cobertura. Em banho-maria ou no micro-ondas, em temperatura baixa, derreta o chocolate e acrescente o creme de leite restante. Mexa bem até homogeneizar. Despeje sobre o creme na forma e deixe no freezer até a hora de servir.

Receita publicada na revista Gastronomia Angeloni – edição Laticínios. Fotos: Rogério Voltan/ Produção: Cláudia Pixu/ Culinarista: Tatu Damberg. 

No Angeloni, você encontra tudo o que precisa para suas receitas. Compre pelo site ou visite uma de nossas lojas.

14/06/2018

TRADIÇÃO ITALIANA

O tiramisù é uma sobremesa muito apreciada pelos brasileiros por seu creme único de mascarpone e pelo sabor pronunciado do café

Esta famosa e clássica sobremesa italiana surgiu na região do Vêneto e significa algo como “puxa-me para cima”. Acredita-se que ela tenha sido criada para dar energia por conta de sua composição, rica em café, que é um estimulante natural, e em mascarpone, queijo rico em proteínas e com uma textura perfeita para a criação de doces. Hoje essa é uma sobremesa que encanta pessoas de todas as nacionalidades.

Tiramisù clássico

(Rende 8 porções)

 INGREDIENTES

200 g de creme de leite fresco

6 gemas • 2 xíc. (chá) de açúcar

300 g de queijo mascarpone

1 xíc. (chá) de café espresso

Biscoitos champagne,  o quanto baste

Cacau em pó

PREPARO

Em uma batedeira, bata o creme em chantilly e reserve. Também na batedeira, bata as gemas com o açúcar até obter um creme fofo. À mão, misture os cremes batidos e o mascarpone. Molhe os biscoitos no café e forre com eles uma travessa ou formas pequenas. Cubra com metade do creme e repita a operação, formando mais uma camada. Leve à geladeira e deixe por no mínimo 2 horas. Polvilhe com o cacau em pó na hora de servir.

Receita publicada na revista Gastronomia Angeloni – edição Laticínios. Fotos: Rogério Voltan/ Produção: Cláudia Pixu/ Culinarista: Tatu Damberg. 

No Angeloni, você encontra tudo o que precisa para suas receitas. Compre pelo site ou visite uma de nossas lojas.

As gravatinhas ganham mais sabor com a intensidade  do gorgonzola e o perfume do parmesão gratinado

Farfalle com molho de  gorgonzola e parmesão

(Rende 4 porções)

INGREDIENTES

400 g de massa tipo farfalle

2 col. (sopa) de manteiga

2 col. (sopa)  de farinha de trigo

1 cebola pequena ralada

3 xíc. (chá) de leite integral

200 g de queijo  gorgonzola em pedaços

Sal e pimenta-do-reino a gosto

1 xíc. (chá) de queijo  parmesão ralado

Pedaços extras de queijo gorgonzola para gratinar

 

PREPARO

Ferva a água para cozinhar a massa. Enquanto isso, prepare o molho. Em uma panela funda, derreta a manteiga e acrescente a farinha. Refogue até dourar e então adicione a cebola ralada. Mexa bem e despeje o leite, mexendo com um fouet. Cozinhe até obter uma mistura cremosa e junte o gorgonzola. Tempere com sal e pimenta. Quando a água estiver em estado de fervura, adicione a massa e prepare conforme as instruções da embalagem até ficar al dente. Escorra e reserve. Em um refratário, coloque a massa, cubra com o molho e salpique os queijos por cima. Leve ao forno preaquecido para gratinar (cerca de 10 minutos, ou até ficar com uma crosta dourada). Sirva em seguida.

Receita publicada na revista Gastronomia Angeloni – edição Laticínios. Fotos: Rogério Voltan/ Produção: Cláudia Pixu/ Culinarista: Tatu Damberg.

No Angeloni, você encontra tudo o que precisa para suas receitas. Compre pelo site ou visite uma de nossas lojas.

Um biscoitinho leve e de textura delicada  que se desmancha na primeira mordida

Comer essa bolachinha de nata é resgatar um pouco da infância. A nata, utilizada nas bolachinhas, é obtida a partir da gordura do leite, mas tem uma concentração menor de gorduras do que a manteiga. As raspas de limão dão um toque cítrico. Seja em formato de bala ou de palitinhos, estas bolachinhas que derretem na boca alegram nosso paladar. Conserve em potes herméticos e tenha sempre este mimo para acompanhar um café passado na hora.

Biscoito de nata que derrete na boca

(Rende cerca de 30 biscoitos pequenos)

INGREDIENTES

1/2 xícara (chá) de nata

1/2 xícara (chá) de leite condensado

1 ovo

Raspas da casca de um limão

3 e  1/2 xícaras (chá) de amido de milho

1/2 xícara (chá) de açúcar

5 colheres (sopa) de coco ralado

1 colher (chá) cheia de fermento em pó

1 pitada de sal

 PREPARO

Misture os ingredientes líquidos (nata, leite condensado e ovo) até homogeneizar. Em outra tigela, misture os secos (limão, amido, açúcar, coco ralado, fermento e sal) e junte aos poucos à mistura dos ingredientes líquidos. Amasse bem a massa. Se necessário, ajuste a textura da massa adicionando mais nata ou mais amido, até dar o ponto de enrolar. Abra em tiras e corte pequenos círculos, como se fosse um nhoque. Disponha em uma assadeira e asse em forno preaquecido em temperatura média (200 °C) até firmarem, sem deixa dourar.

Receita publicada na revista Gastronomia Angeloni – edição Laticínios. Fotos: Rogério Voltan/ Produção: Cláudia Pixu/ Culinarista: Tatu Damberg.

 No Angeloni, você encontra tudo o que precisa para suas receitas. Compre pelo site ou visite uma de nossas lojas.

25/05/2018

Bem acompanhado

Nesta receita, unimos a carne ao acompanhamento; o resultado é um prato completo, com grande apelo visual e de dar água na boca

O cuscuz marroquino, constituído basicamente de sêmola de trigo, surgiu no norte da África, o que explica suas combinações com carne de carneiro e o uso de especiarias, ingredientes típicos da região. É um prato fácil de ser preparado, adotado também em receitas frias, como saladas. Aqui, ele ganha a companhia do cordeiro, cozido na pressão e desfiado. Por ser uma base neutra, o cuscuz recebe ainda a adição de frutas secas, que conferem cores, sabores e texturas que darão um toque ainda mais saboroso na finalização do prato.

Cuscuz marroquino  com cordeiro desfiado

(Rende 6 porções)

PARA O CORDEIRO

1 paleta de cordeiro desossada de cerca de 1 kg

1 cebola picada

1 cenoura picada

1 colher (chá) de cravo-da-índia

1 colher (sopa) de canela em pó

2 canelas em pau

6 folhas de louro

750 ml de vinho tinto seco

Sal a gosto

PARA O CUSCUZ

350 ml de caldo de legumes

250 g de cuscuz marroquino

2 colheres (sopa) de manteiga

½ xícara (chá) de pistache  sem casca

½ xícara (chá)  de damascos picados

¼ de xícara (chá)  de uva-passa preta

Sal e pimenta-do-reino a gosto

PREPARANDO O CORDEIRO

Em um recipiente fundo, acomode a paleta e a cebola, a cenoura, os temperos (exceto o sal) e o vinho. Deixe marinar por até 12h. Leve a carne e a marinada para cozinhar em panela de pressão por 1h. Desfie e tempere com sal.
PREPARANDO O CUSCUZ

Ferva o caldo de legumes. Coloque o cuscuz em uma tigela e despeje sobre ele o caldo quente. Deixe hidratar por 10 minutos. Reserve. Em fogo baixo (160 °C), derreta a manteiga e refogue brevemente o pistache, os damascos e a uva-passa. Misture o refogado e o cordeiro desfiado com o cuscuz e tempere com sal e pimenta a gosto. Pode ser servido quente ou frio.

Página 1 de 12312345102030...Última »