06/06/2011

Talento reconhecido

Helena Rizzo, a chef à frente do Maní, em São Paulo, um dos melhores restaurantes do mundo.

A gastronomia brasileira está em ascensão. Jovens chefs do país ostentam seus nomes e restaurantes em guias e rankings internacionais. A gaúcha Helena Rizzo, de 33 anos, ilustra este movimento. Ao lado do marido, o catalão Daniel Redondo, a chef tornou a cozinha do Maní, em São Paulo, uma das mais admiradas do mundo. Há menos de um mês, o estabelecimento foi considerado um dos cem melhores restaurantes do mundo pela “Restaurant”, importante revista especializada britânica. A seleção foi feita por mais de 800 críticos de diferentes nacionalidades. Em entrevista para o blog, Helena fala sobre seu processo de concepção de pratos e a importância do prêmio.

Qual foi a sensação de ver o Maní ser escolhido como o 74º melhor restaurante do mundo por uma publicação tão respeitada como a “Restaurant”?

Helena Rizzo – É sempre bacana receber o reconhecimento da mídia, sobretudo desta revista que elege a partir do voto de gente que entende de gastronomia. Recebemos a escolha com muito orgulho, mas continuaremos fazendo o nosso trabalho, como sempre fizemos.
(mais…)

“Um Dry Martini. Batido, não mexido.” O pedido detalhado é feito sempre que o espião James Bond consegue um tempo para aproveitar o seu drink preferido.

A identificação de alguns personagens com suas bebidas prediletas é tão grande que, com o tempo, eles se tornaram sinônimos. Não dá para pensar em Carrie Bradshaw e suas amigas de “Sex and the City”, por exemplo, sem associá-las a um Cosmopolitan degustado em algum lugar descolado de New York.

Pensando nessas misturas antológicas, o nosso blog lembra algumas receitas que ficaram famosas nas telas – e nos bares – de todo o mundo. Inspire-se no seu personagem favorito e saúde!

007

Além do clássico Dry Martini, no filme “Cassino Royale”, o Bond do ator Daniel Craig subverte a tradição e pede um Maritini Vésper, drink com “três doses de Gordon’s Gin , uma de vodka, meia de Kina Lillet (aperitivo francês de vinho fortificado com licor de frutas e quinina), batido e servido com gelo e uma raspa fina de casca de limão.

(mais…)

Selos identificam produtos usados pela família real britânica

Milhões de pessoas pelo mundo assistirão ao casamento do príncipe William e Kate Middleton, dia 29 de abril. Porém, apenas 300 convidados terão a honra de estar em todas as etapas da festa, e desfrutarão de comidas e bebidas literalmente dignas de uma realeza. Afinal, os principais itens servidos durante a recepção, no palácio de Buckingham, contam com o selo da família real britânica, o The Royal Warrant Holders.

Coube ao rei Henrique 2º começar a tradição de agraciar seus melhores fornecedores com esta iguaria no século 12. De lá para cá, cerca de 850 parceiros ostentam este status de nobreza – de fábricas carros a pequenas lojas, açougues e padarias. As condições para obter o título são transparentes. Os bens ou serviços devem ser usados, pelo menos, por cinco anos .Como prova de excelência e qualidade, recebem da Família Real Britânica o direito de utilizar as logomarcas. São quatro selos: o do Rei, da Rainha (Elizabeth 2ª), do Duque de Edimburgo (príncipe Philip, marido da Rainha Elizabeth) e do Príncipe de Gales (o príncipe Charles).

Confira alguns produtos da lista real que estão disponíveis nas nossas prateleiras: (mais…)

Página 129 de 129« Primeira...102030125126127128129