08/08/2011

O Nintendo 3D S e a febre do 3D

No final de março, a Nintendo lançou a nova versão do seu console portátil no Japão. A procura foi tamanha, que em apenas dois dias mais de 370 mil unidades já haviam sido vendidas.

O console tem duas telas, sendo que apenas a tela superior exibe as imagens em 3D. O grande diferencial do Nintendo 3D S é, obviamente, os jogos em 3D. O aparelho não exige o uso de óculos especiais para visualizar os efeitos, e vem com uma extensa lista de jogos prometidos já para o lançamento. Além disso, é compatível com todos os games da versão anterior do console.Mesmo com a autonomia de apenas 4 horas da bateria, o 3D S teve uma excelente resposta do mercado logo nos primeiros dias, mostrando que a febre do 3D ainda continua, e que as pessoas almejam por produtos de custo acessível e compatíveis com a tecnologia.

Contudo, o aparelho começou a sofrer críticas e a ter um grande número de devoluções desde então. Tudo começou com um alerta divulgado em japonês, no site da empresa, afirmando que crianças menores de seis anos poderiam ter a visão prejudicada com o console 3D. Imediatamente o mercado reagiu e as ações da empresa caíram.

A situação foi minimizada quando a Nintendo veio a público dizer que a reação foi exagerada e que crianças com sete anos ou mais poderiam utilizar os recursos 3D sem qualquer problema.

Mesmo para adultos, a própria Nintendo não recomenda o uso com a tecnologia 3D por um período maior do que uma hora seguida. A má notícia é que muitos consumidores vem relatando dores de cabeça e náuseas depois de passaram períodos menores do que 60 minutos jogando com o console.

Agora, resta saber se o novo console portátil da empresa japonesa continuará como um sucesso de vendas, ou se será comprovada a má implementação da tecnologia no aparelho.

1 comentário

  • Patrick - 8 de agosto de 2011

    Eu quero um desse :X


Deixe seu comentário