O tradicional ato de pingar limão na carne de porco mostra como esta combinação clássica é perfeita. Em nossa receita, apresentamos a carne envolta em um sedoso creme cítrico feito com limão e erva-cidreira. A carne na pressão fica macia e absorve os sabores da marinada, que depois é reduzida até formar o encorpado molho. O cuscuz marroquino que acompanha o prato tem sabor sutil, texturas interessantes e se mostra a base perfeita para absorver o gostoso molho do preparo.

INGREDIENTES

PARA A CARNE

1 peça de alcatra suína limpa (aproximadamente 1 kg)

Suco de 2 limões

1 cebola ralada

1 talo de erva-cidreira dobrado e amarrado com barbante

3 dentes de alho ralados

300 ml de cerveja de trigo

1 l de creme de leite fresco

Sal e pimenta-do-reino a gosto

PARA O CUSCUZ

350 ml de caldo de legumes

250 g de cuscuz marroquino

3 colheres (sopa) de manteiga

¼ de xícara (chá) de uvas-passas pretas

½ xícara (chá) de amêndoas laminadas

Sal e pimenta-do-reino a gosto

PREPARO

PREPARANDO A CARNE

Acomode a carne em um recipiente com o suco de limão, a cebola ralada, a erva-cidreira, o alho ralado e a cerveja. Deixe marinar do dia para a noite, virando às vezes, se possível. Coloque a carne e a marinada na panela de pressão. Feche e deixe cozinhar na pressão por 1 hora. Desligue o fogo e espere perder a pressão. Abra a panela, acrescente o creme de leite e deixe cozinhar até o molho espessar. Tempere com sal e pimenta a gosto. Sirva a alcatra fatiada com o molho.

PREPARANDO O CUSCUZ

Ferva o caldo de legumes. Coloque o cuscuz em uma tigela e despeje o caldo quente. Deixe hidratar por 10 minutos. Em fogo baixo, derreta a manteiga e nela refogue brevemente as passas e as amêndoas. Adicione o cuscuz e tempere com sal e pimenta. Sirva quente ou frio.

Receita publicada na revista Gastronomia Angeloni – ed. Sabores Intensos. Fotos: Rogério Voltan/ Produção: Camile Comandini/ Culinarista: Tatu Damberg

O curry, mistura de especiarias secas e moídas, é muito utilizado na cozinha de países como a Índia e a Tailândia. Em sua composição, entram ingredientes como gengibre, feno grego, cominho, noz-moscada, pimenta calabresa e louro, que enriquecem qualquer prato, mas são especialmente perfeitos no preparo de carnes ensopadas. O pernil ganha perfume, sabor e uma cor vibrante. O chutney de manga traz um adocicado ao prato, que vem muito bem acompanhado pelo aromático arroz de jasmim

DICA: para potencializar o sabor da carne, tempere os cortes de pernil previamente com sal, de um dia para o outro

INGREDIENTES

PARA O CURRY

3 colheres (sopa) de óleo vegetal

1 cebola roxa picada

2 dentes de alho picados

1 colher (sopa) de gengibre picado

500 g de pernil de porco em cubos

3 colheres (sopa) de curry em pó

1 colher (sopa) de garam masala

1 l de leite de coco

¼ de xícara (chá) de folhas de coentro

Sal a gosto

Arroz de jasmim

 

PARA O CHUTNEY DE MANGA

½ xícara (chá) de açúcar mascavo

½ xícara (chá) de vinagre de maçã

2 xícaras (chá) de manga picada

1 e ½ colher (sopa) de gengibre ralado

¼ de xícara (chá) de uvas-passas brancas

2 colheres (sopa) de mel

1 cebola roxa pequena picada

2 paus de canela

5 cravos-da-índia

10 pimentas-do-reino quebradas

Sal a gosto

 PREPARO

PREPARANDO O CURRY

Em uma panela funda, aqueça o óleo e adicione a cebola, o alho, o gengibre e o pernil. Frite até dourar, mexendo sempre. Adicione os temperos em pó e mexa bem. Despeje o leite de coco, tampe a panela e cozinhe por 15 minutos em fogo baixo. Quando estiver pronto, desligue o fogo e adicione as folhas de coentro picadas. Se necessário, ajuste o sal. Sirva com o arroz de jasmim (preparado conforme as instruções da embalagem) e com o chutney de manga.

PREPARANDO O CHUTNEY DE MANGA

Em fogo baixo, aqueça o açúcar em uma panela com o vinagre, deixando até derreter. Adicione o restante dos ingredientes e cozinhe em fogo baixo até a manga ficar macia, e a textura do chutney, espessa. Quando estiver frio, ajuste o sal. Poder ser servido frio ou quente.

Receita publicada na revista Gastronomia Angeloni – ed. Sabores Intensos. Fotos: Rogério Voltan/ Produção: Camile Comandini/ Culinarista: Tatu Damberg

Clássico da culinária italiana, o tortéi é uma massa recheada com pasta de abóbora e queijo com um toque de canela. No Brasil, ele é muito consumido na Serra Gaúcha. Seu aspecto é similar ao de um ravióli, podendo ter formato quadrado ou triangular. Nesta versão, a massa vem com um potente molho de gorgonzola e rúcula, que une o adocicado e o salgado do queijo ao amargo do vegetal. As amêndoas tostadas dão um charme à finalização do prato e conferem crocância.

INGREDIENTES

PARA O RECHEIO

500 g de abóbora seca

3 colheres (sopa) de manteiga

½ xícara (chá) de muçarela ralada

1 colher (chá) de canela em pó

Sal a gosto

PARA A MASSA

1 e ½ xícara (chá) de farinha de trigo

½ xícara (chá) de semolina

2 ovos

Sal a gosto

Água, o quanto baste

PARA O MOLHO

1 xícara (chá) de amêndoas em lascas

1 colher (sopa) de manteiga

1 colher (sopa) de farinha de trigo

500 ml de creme de leite fresco

200 g de gorgonzola

Sal a gosto

Folhas de ½ maço de rúcula

PREPARO

PREPARANDO O RECHEIO

Cozinhe a abóbora em água fervente até ficar macia. Escorra, amasse e misture à manteiga e ao queijo. Adicione canela e sal e use para rechear os tortéis.

PREPARANDO A MASSA

Misture as farinhas, os ovos e o sal. Amasse e vá acrescentando a água aos poucos até a massa ficar macia, homogênea e elástica. Deixe descansar por 30 minutos e abra com a ajuda de um rolo ou de uma máquina de massas. Faça as tiras de massa e distribua pequenas porções do recheio ao longo da massa, com espaço de ao menos 3cm entre elas. Unte as bordas com água e tampe com outra peça de massa. Corte no formato desejado e amasse as bordas com um garfo. Cozinhe em água fervente por 3 minutos e sirva com o molho de gorgonzola.

PREPARANDO O MOLHO

Em uma panela larga, toste as amêndoas até dourar. Reserve. Na mesma panela, derreta a manteiga e adicione a farinha. Deixe dourar em fogo baixo. Quando adquirir um tom dourado claro, despeje o creme de leite e mexa até espessar levemente. Adicione o gorgonzola e deixe derreter. Ajuste o sal. Na hora de servir, salpique a rúcula picada e as amêndoas sobre os tortéis com molho.

Dica: para reforçar o sabor do gorgonzola, salpique pequenas lascas do queijo na finalização do prato

Receita publicada na revista Gastronomia Angeloni – ed. Sabores Intensos. Fotos: Rogério Voltan/ Produção: Camile Comandini/ Culinarista: Tatu Damberg

No dia 30 de julho inicia a 13ª edição da Bancada do Sabor #Angeloni. Durante todo o mês de agosto, você poderá assistir a chefs profissionais preparando ao vivo receitas fresquinhas para degustar. É a sua chance de aprender com especialistas os truques para criar pratos incríveis em casa. Confira o calendário na unidade de sua preferência:

Horário:

Terça a sexta das 15h às 21h

Sábado e domingo das 10h às 13h e das 15h às 18h

 

DE 30/7 a 4/8

Angeloni Tubarão – DEYCON

Angeloni Centenário (Criciúma) – MARFRIG

Angeloni 4ª Avenida (Bal. Camboriú) – BRF CARNES

Angeloni Av. do Estado (Bal. Camboriú) – ALHO PLANALTO

Angeloni Florianópolis (Centro)  – TRÊS CORAÇÕES

Angeloni Lages- NORDESTE/COMMODITIES

Angeloni Capoeiras (Florianópolis) – LA MOLISANA/MUTTI/MONINI

Angeloni Beira-mar (Florianópolis) – VIBRA – NAT

Angeloni Velha (Blumenau) – BRAVIS

Angeloni Jd. Atlântico (Florianópolis) – ARES DO CAMPO

Angeloni Garcia (Blumenau) – ELL GOLLI

Angeloni Itajaí – COSTA SUL

Angeloni Água Verde (Curitiba) – FILLIPO BERIO/CIRIO/GAROFALO

Angeloni João Colin (Joinville) – HEMMER

Angeloni Bernardo Grubba (Jaraguá do Sul) – CALIMP

Angeloni Atiradores (Joinville) – NESTLÉ

Angeloni Bigorrilho (Curitiba) – FRIG SILVA

Angeloni Maringá – IBERO/VIGNOLA/RIBERALVES

Angeloni Brusque – NORDESTE/COMMODITIES

DE 6/8 a 11/8

Angeloni Tubarão – EL GOLLI

Angeloni Centenário (Criciúma) – PAMPLONA

Angeloni 4ª Avenida (Bal. Camboriú) – DEYCON

Angeloni Av. do Estado (Bal. Camboriú) – LA MOLISANA/MUTTI/MONINI

Angeloni Florianópolis (Centro)  – BRF CARNES

Angeloni Lages- NETUNO

Angeloni Capoeiras (Florianópolis) – CALIMP

Angeloni Beira-mar (Florianópolis) – BR SPICES

Angeloni Velha (Blumenau) – TRÊS CORAÇÕES

Angeloni Jd. Atlântico (Florianópolis) – BRAVIS

Angeloni Garcia (Blumenau) – SEARA FRANGO

Angeloni Itajaí – AURORA

Angeloni Água Verde (Curitiba) – MARFRIG

Angeloni João Colin (Joinville) –  VIBRA-NAT

Angeloni Bernardo Grubba (Jaraguá do Sul) – ARES DO CAMPO

Angeloni Atiradores (Joinville) – FILIPPO BERIO/CIRIO/GAROFALO

Angeloni Bigorrilho (Curitiba) – IBERO/VIGNOLA/RIBERALVES

Angeloni Maringá – AURORA

Angeloni Brusque – NESTLÉ

DE 13/8 a 18/8

Angeloni Tubarão – CALIMP

Angeloni Centenário (Criciúma) – AURORA

Angeloni 4ª Avenida (Bal. Camboriú) – FILIPPO BERIO/CIRIO/GAROFALO

Angeloni Av. do Estado (Bal. Camboriú) – SEARA FRANGO

Angeloni Florianópolis (Centro)  – TOMATES MALLMANN

Angeloni Lages- SHIMIZU

Angeloni Capoeiras (Florianópolis) – BRF CARNES

Angeloni Beira-mar (Florianópolis) – HEMMER

Angeloni Velha (Blumenau) – PAMPLONA

Angeloni Jd. Atlântico (Florianópolis) – DEYCON

Angeloni Garcia (Blumenau) – LA MOLISANA/MUTTI/MONINI

Angeloni Itajaí – IBERO/VIGNOLA/RIBERALVES

Angeloni Água Verde (Curitiba) – NESTLÉ

Angeloni João Colin (Joinville) –  COSTA SUL

Angeloni Bernardo Grubba (Jaraguá do Sul) – STIVAL/COMMODITIES

Angeloni Atiradores (Joinville) – TRÊS CORAÇÕES

Angeloni Bigorrilho (Curitiba) – COPACOL

Angeloni Maringá – AURORA

Angeloni Brusque – FLC/CARNES (OLHO)

DE 20/8 a 25/8

Angeloni Tubarão – HEMMER

Angeloni Centenário (Criciúma) – NESTLÉ

Angeloni 4ª Avenida (Bal. Camboriú) – BR SPICES

Angeloni Av. do Estado (Bal. Camboriú) – ARES DO CAMPO

Angeloni Florianópolis (Centro)  – VILA GERMANIA

Angeloni Lages- TRÊS CORAÇÕES

Angeloni Capoeiras (Florianópolis) – FILIPPO BERIO/CIRIO/GAROFALO

Angeloni Beira-mar (Florianópolis) – FRIG, SILVA

Angeloni Velha (Blumenau) – SALTON

Angeloni Jd. Atlântico (Florianópolis) – CALIMP

Angeloni Garcia (Blumenau) – GDC

Angeloni Itajaí – DEYCON

Angeloni Água Verde (Curitiba) – MEZZANI

Angeloni João Colin (Joinville) –  LA MOLISANA/MUTTI/MONINI

Angeloni Bernardo Grubba (Jaraguá do Sul) – BARILLA

Angeloni Atiradores (Joinville) – BRF CARNES

Angeloni Bigorrilho (Curitiba) – SHIMIZU

Angeloni Maringá – ARES DO CAMPO

Angeloni Brusque – IBERO/VIGNOLA/RIBERALVES

DE 27/8 a 1/9

Angeloni Tubarão – BRF CARNES

Angeloni Centenário (Criciúma) – FILIPPO BERIO/CIRIO/GAROFALO

Angeloni 4ª Avenida (Bal. Camboriú) – SALTON

Angeloni Av. do Estado (Bal. Camboriú) – NESTLÉ

Angeloni Florianópolis (Centro)  – IBERO/VIGNOLA/RIBERALVES

Angeloni Lages- FRIG, SILVA

Angeloni Capoeiras (Florianópolis) – FLC/CARNES (OLHO)

Angeloni Beira-mar (Florianópolis) – LA MOLISANA/MUTTI/MONINI

Angeloni Velha (Blumenau) – AURORA

Angeloni Jd. Atlântico (Florianópolis) – SEARA FRANGO

Angeloni Garcia (Blumenau) – VILA GERMANIA

Angeloni Itajaí – ALHO PLANALTO

Angeloni Água Verde (Curitiba) – HEMMER

Angeloni João Colin (Joinville) –  CALIMP

Angeloni Bernardo Grubba (Jaraguá do Sul) – DEYCON

Angeloni Atiradores (Joinville) – VERDE FACIL

Angeloni Bigorrilho (Curitiba) – JULIATO

Angeloni Maringá – ORGÂNICOS RIO BONITO

Angeloni Brusque – TRÊS CORAÇÕES

Os endereços de todas as nossas unidades, você confere aqui: http://bit.ly/1iaiOXW

A castanha-do-pará é considerada um alimento funcional pois, além de nutrir, faz bem à saúde com sua concentração de fibras e gorduras “do bem”. Nesta receita, utilizamos a castanha in natura na farofinha da torta, apenas picada, preservando seus nutrientes. A calda de caramelo vem coroar esta delícia intensificando os aromas do recheio.

 

RENDIMENTO: 1 torta média

INGREDIENTES

PARA A MASSA

2 xícaras (chá) de farinha de trigo

2 xícaras (chá) de farinha de trigo integral

4 colheres (sopa) de açúcar

⅓ de xícara (chá) de manteiga em temperatura ambiente

1 ovo

Manteiga e farinha de trigo para untar

PARA O RECHEIO

6 maçãs raladas

Suco de 1 limão

1 colher (sopa) de açúcar mascavo

2 colheres (sopa) de manteiga

½ xícara (chá) de farinha de trigo

¼ de xícara (chá) de açúcar

1 colher (chá) de canela em pó

1 colher (chá) de cravo em pó

½ xícara (chá) de castanha-do-pará picada

PARA A CALDA DE CARAMELO

1 xícara (chá) de açúcar

½ xícara (chá) de suco de maçã

1 creme de leite em caixinha (200 g)

PREPARO

PREPARANDO A MASSA

Misture os ingredientes secos. Acrescente a manteiga com os dedos, fazendo uma farofa. Adicione o ovo e amasse até a massa ficar compacta. Se necessário, adicione água ou farinha para ajustar a consistência, que deve ser macia, mas sem desmanchar. Abra a massa com um rolo e forre uma forma redonda de torta (cerca de 20 cm) untada com manteiga e farinha.

PREPARANDO O RECHEIO

Disponha as maçãs raladas em um refratário e regue com o suco de limão e o açúcar mascavo. Coloque essa mistura sobre a massa. Em uma tigela, faça uma farofa amassando a manteiga com a farinha, o açúcar, o cravo, a canela e a castanha-do-pará. Cubra a torta com a farofa e leve ao forno preaquecido em temperatura média (180 °C). Asse por cerca de 40 minutos, ou até a cobertura dourar. Sirva com a calda de caramelo.

PREPARANDO A CALDA

Misture em uma panela o açúcar e o suco e leve ao fogo. Deixe ferver por alguns minutos, até adquirir um tom dourado. Desligue o fogo e adicione o creme de leite. Sirva morna.

Receita publicada na revista Gastronomia Angeloni – ed. Sabores Intensos. Fotos: Rogério Voltan/ Produção: Camile Comandini/ Culinarista: Tatu Damberg

Página 1 de 31012345102030...Última »