16/09/2016

DELÍCIAS GELADAS

Três sobremesas incríveis que dispensam o uso do fogão e do forno

Quem gosta de fazer sobremesas sabe: na maioria das vezes, sempre que é preciso levar a receita ao fogo ou ao forno, trata-se de um momento de total atenção. Afinal para queimar ou deixar passar do ponto basta um piscar de olhos.

Uma saída tão deliciosa quanto são as receitas que dispensam o aquecimento. Em compensação, elas vão requerer um tempinho na geladeira para adquirir a consistência desejada. Mas aí é mais uma questão de paciência do que de atenção, não é mesmo?

Separamos três receitas fáceis de fazer e que sempre impressionam. Confira:

CHEESECAKE DE FRUTAS VERMELHAS

Ingredientes

Para a massa

1 pacote de biscoito de maisena

100 g de manteiga derretida

3 colheres de sopa de açúcar

1 pitada de sal

Para o creme

450 g de cream cheese

200 g de iogurte grego

3/4 de xícara de açúcar de confeiteiro

1 xícara de creme de leite fresco

1 colher de sobremesa de essência de baunilha

Para a cobertura

1 pote de geleia de frutas vermelhas

Preparo

Triture os biscoitos e misture com a manteiga para fazer a massa. Adicione também o açúcar e o sal. Pegue uma forma e forre o fundo dela com essa farofa de bolacha. Pressione bem para compactar a massa. Leve à geladeira e deixe endurecer. Em paralelo, vá fazendo o creme. Bata o cream cheese até ficar bem cremoso. Junte o iogurte grego, o açúcar de confeiteiro e a baunilha. Em outra tigela, bata o creme de leite até ficar em ponto de chantilly. Misture delicadamente os dois cremes. Despeje a mistura na assadeira com a massa e deixe gelar por 8 horas. Na hora de servir, aqueça no micro-ondas a geleia de frutas vermelhas. Cubra o cheesecake com a geleia e sirva.

 

TORTA MOUSSE DE CHOCOLATE E CAFÉ

Ingredientes

Para a massa

350 g de bolacha de maisena

2 colheres (sopa) de cacau em pó

110 g de manteiga

 

Para o recheio

200 g de chocolate ao leite

100 g de chocolate meio amargo

200 ml de creme de leite

1 xícara de café expresso

Preparo

No liquidificador ou no processador, moa os biscoitos com o cacau até obter uma farofa espessa. Derreta a manteiga no microondas por 30 segundos e misture bem com a massa. Coloque a massa em um forma de fundo removível e cobrindo toda a extremidade, formando uma base. Em uma tigela, junte o chocolate picado com o creme de leite e o café, leve ao microondas por 1 minuto e vá misturando até ficar homogêneo. Despeje esse creme sobre a massa. Deixe gelar por 2 horas e sirva.

 

CREME DE ABACATE

Ingredientes

2 abacates grandes

3 colheres de sopa de suco de limão

5 colheres de sopa de açúcar

1 lata de creme de leite

Chocolate 70% cacau bem picadinho

Preparo

Bata todos os ingredientes no liquidificador. Sirva o creme em copos individuais e salpique-os com o chocolate picado. Dica: como o creme deve ser consumido imediatamente para não escurecer, deixe os abacates na geladeira antes de usá-los para que o creme fique bem geladinho.

No Angeloni você encontra os melhores ingredientes para suas receitas. Visite nossas lojas ou compre pelo site.

13/09/2016

CARBOIDRATOS DO BEM

Presenças constantes nos cardápios de atletas e musas fitness, a batata-doce, a mandioca, o cará e o inhame são alimentos que dão aquele pique e ainda ajudam a emagrecer

Até um tempo atrás a seção de tubérculos nos supermercados passava quase sempre batida. Hoje é preciso até fazer fila para garantir a batata-doce, a mandioca, o cará e o inhame no carrinho. Afinal, o que fez esses alimentos caírem no gosto popular, principalmente de atletas, adeptos da malhação e musas fitness?

A explicação para esse fama súbita pode começar pelo fato desses vegetais serem considerados carboidratos do “bem”. Responsáveis por abastecer o organismo de energia, os carboidratos ajudam a preservar a massa muscular, fornecem força e vigor para o cérebro e, portanto, não devem jamais ser excluídos da alimentação diária. Porém, diferente de outros tubérculos, como a batata, esse quarteto apresenta um baixo índice glicêmico (IG). Trocando em miúdos, eles liberam a glicose de forma lenta e gradual, promovendo, assim, uma maior e mais prolongada sensação de saciedade. Outro ponto importante é que esse processo evita que a glicose fique armazenada no corpo em forma de gordura.

Por isso, os nutricionistas vêm aconselhando a inclusão desses alimentos no cardápio de 2 a 3 vezes por semana. A recomendação é que eles cheguem ao prato preferencialmente cozidos no vapor, assados ou em forma de purês ou sopas,  nunca fritos. Vez ou outra, a batata-doce, o cará, o inhame e a mandioca podem substituir o arroz, o macarrão ou pãozinho do café da manhã.  Consumidos uma hora ou duas antes das atividades físicas, eles asseguram mais energia.

Entenda os benefícios de cada um deles:
Batata-doce: considerada o alimento dos atletas, fornece energia de modo equilibrado. Age também como antioxidante que retarda o envelhecimento precoce.

Inhame: rico em nutrientes essenciais, é altamente recomendado para quem está de dieta. Possui um fito-hormônio capaz de reduzir gordura corporal.

Mandioca (ou aipim): isenta de glúten, tem altas taxas de proteínas, o que a torna perfeita para quem faz musculação. Ajuda ainda a reduzir os efeitos do estresse.

Cará: rico em vitaminas do complexo B, que auxiliam no processo digestivo. Tem uma composição muito parecida com a do inhame.

No Angeloni você encontra tudo que precisa para se alimentar de maneira saudável. Visite nossas lojas ou compre pelo site.

Aprenda a preparar a coroa doce e o bostock, dois pães doces diferentes e deliciosos

Bolinho de chuva e broa de fubá são duas receitas que sempre marcam presença na mesa do café. Mas que tal sair do tradicional e apostar em dois pães doces deliciosos e que vão surpreender a todos?

O bostock é uma versão sofisticada da rabanada, feita com fatias de brioche. Para servir, o truque é salpicá-la com lascas de amêndoas, deixando a apresentação irresistível. Já a coroa doce, uma receita da chef Julice Vaz, da Julice Boulangerie, de São Paulo, é o acompanhamento perfeito para o café: trata-se um pão enriquecido com baunilha e com um toque de erva-doce.

Mãos à massa?

 

BOSTOCK

(rende 8 porções)

Ingredientes

Para o brioche

500 g de farinha de trigo especial

135 ml de água a 20°C

3 ovos

75 g de levain*

20 g de fermendo biológico fresco

10 g de sal

25 g de leite em pó

35 g de açúcar

75 g de manteiga amolecida

1 ovo batido para pincelar

 

Para o creme

125 g de manteiga sem sal amolecida

75 g de açúcar de confeiteiro

125 g de amêndoas moídas

1 ovo

Sementes de 1 fava de baunilha

1 colher (chá) de extrato de amêndoas

 

Para a calda

50 g de açúcar

50 ml de água

½ colher (sopa) de suco de limão

Raspas da casca de 1 laranja

1 colher (sopa) de licor de amêndoas

½ colher (sopa) de extrato de baunilha
Para finalizar

8 fatias de brioche

200g de amêndoas laminadas

Açúcar de confeiteiro   para polvilhar

 

Preparando o brioche

Na tigela da batedeira com pá de gancho, junte a farinha, a água, os ovos, o levain, o fermento, o sal, o leite e açúcar. Bata por 5 minutos em velocidade baixa. Depois, por mais 10 minutos em velocidade alta. Cerca de 4 minutos antes de terminar, incorpore a manteiga. Forme uma bola com a massa e cubra com um pano ligeiramente úmido. Deixe crescer por 1 hora, quando a massa terá dobrado de tamanho. Enfarinhe a bancada. Unte uma forma de bolo inglês (40 cm x 10 cm). Então, divida a massa em 4 porções iguais. Enrole uma das porções sobre a bancada, pressionando-a levemente até obter uma bola regular e lisa. Coloque-a na forma. Modele as outras porções e coloque-as lado a lado na forma. O pão deve preencher ⅓ da altura da forma. Pincele o pão com o ovo. Deixe crescer por 1h30, tempo que a massa dobrará de tamanho. Coloque uma assadeira na parte inferior do forno. Preaqueça o forno a 180°C. Pincele novamente o pão. Antes de levar ao forno, despeje 50ml de água na assadeira. Asse por 30 minutos. Retire do forno, desenforme e deixe sobre uma grade até esfriar. Então, corte em fatias.

 

Preparando o bostok

Para o creme: em uma batedeira, bata a manteiga até formar um creme fofo. Acrescente o açúcar e bata até misturar bem. Acrescente as amêndoas e bata até incorporar bem. Adicione o ovo, a baunilha, o extrato de amêndoas e bata até incorporar bem. Reserve.

Para a calda: em uma panela pequena, coloque o açúcar, a água e o limão. Leve ao fogo até ferver e ficar com a consistência de um xarope. Desligue o fogo e acrescente as raspas de laranja, o licor e o extrato de baunilha. Deixe esfriar. Reserve.

Montagem: coloque as fatias de brioche em uma assadeira forrada com papel-manteiga. Sobre cada uma, coloque um pouco da calda. Divida o recheio entre as fatias de brioche e espalhe-o em uma camada uniforme. Polvilhe com as amêndoas laminadas e leve ao forno preaquecido a 180°C por 20-25 minutos até que o recheio fique dourado nas bordas. Retire do forno, deixe esfriar e sirva a seguir.

 

COROA DOCE

Julice Vaz

(rende 4 pães)

Ingredientes

120 ml de leite

6g de fermento seco

410 g de farinha

124 g de açúcar

42 ml de água

102 g de ovos

10 g de sal

30 g de levain*

2 colheres (sopa) de essência de baunilha

6 g de erva-doce

Ovo para pincelar

Açúcar de confeiteiro para polvilhar

 

Preparo

Em um bowl, coloque o leite morno e o fermento e mexa. Reserve. Aguarde até que a mistura comece a borbulhar (cerca de 20 minutos). No bowl da batedeira com o batedor de gancho, coloque a farinha, o açúcar, a água, os ovos, o sal, o levain e a mistura de leite e fermento reservada. Bata em velocidade média até que os ingredientes tenham sido incorporados completamente. Adicione a baunilha e aumente a velocidade, batendo até que se torne uma massa lisa. Tire do bowl da batedeira e agregue a erva-doce de maneira delicada, até que ela seja incorporada à massa. Coloque a massa em um bowl, cubra com um pano limpo e seco e deixe descansar até que dobre de volume. Então, retire a massa do bowl, amasse-a levemente (apenas para tirar o gás).

Com o auxílio de um cortador e de uma balança, divida a massa, deixando cada unidade com 250g. Faça uma bola com cada pedaço de massa e deixe descansar por aproximadamente 20 minutos para que o glúten possa relaxar, facilitando a modelagem final. Em seguida, modele cada pedaço de massa em uma bola e faça um furo no meio, abrindo esse furo para que a massa se torne um anel grande. Coloque na assadeira previamente untada. Cubra com um pano limpo e seco e deixe fermentar até que dobre de volume. Com o auxílio de um pincel, passe o ovo misturado com um pouquinho de água na superfície da massa antes de ir ao forno. Asse em forno preaquecido a 180 oC por aproximadamente 25 minutos. Antes de servir, polvilhe o açúcar de confeiteiro sobre o pão.

 

Aprenda também a preparar o levain, o fermento natural:

Ingredientes

200 g de farinha de trigo

200 g de farinha de centeio

400 ml de água morna

 

Preparo

Dia 1

Coloque os ingredientes em um pote ou vasilha fechados e deixe a mistura repousar por cerca de 20 horas.

Dia 2

Retire 200g do pote e descarte o resto da mistura. Acrescente a essa mistura mais 200 g de farinha de trigo e 200 ml de água. Deixe repousar por mais 12 horas. Repita o mesmo processo de descarte: sempre deixe 200 g da massa na cultura e acrescente 200 g de farinha de trigo e 200 ml de água morna.

O processo deverá ser repetido por 20 a 25 dias. Depois desse período, essa cultura terá se transformado em fermento natural e já pode ser utilizada para a panificação. O fermento natural deverá ser “alimentado” com essa mesma mistura a cada 12 horas, se estiver muito calor, ou no máximo em 24 horas nos dias mais frios. Sempre separe 200 g e descarte o resto –que pode ser usado na produção dos pães ou doado para amigos, por exemplo.

Receitas publicadas na revista Gastronomia – edição Pães. Você acessa a edição completa aqui. Foto Rogério Voltan/ Produção Camile Comandini/ Culinarista Janaina Resende. Acesse todas as edições no app Angeloni para tablets (iOS e Android).

No Angeloni você encontra os melhores ingredientes para suas receitas. Visite nossas lojas ou compre pelo site.

05/09/2016

SABOR COR-DE-ROSA

Aromáticos, suaves e com tonalidades incríveis, os vinhos rosé combinam com vários pratos e são ideais para serem saboreados na meia-estação 

Se na hora de preparar um jantar ou almoço especial surge aquela dúvida de qual vinho servir, o rosé é quase sempre uma boa opção. Delicados e aromáticos, estes vinhos têm a capacidade de se harmonizar com quase todo tipo de prato, e podem estar presentes do começo ao fim da refeição.

Perfeitos para todas as estações do ano, mas especialmente nesta época, em que o calor começou a aparecer, mas ainda não está tão quente, os rosés são o equilíbrio impecável entre o tinto e o branco – o que não significa que sejam uma “mistura” dos dois.

Para que se obtenha um determinado tipo de rosé, é necessário respeitar o tempo exato em que a casca da uva permaneça em contato com o mosto (sumo de uvas frescas que ainda não passaram pelo processo de fermentação).

Dependendo do tipo de uva e da fermentação em que foram elaborados, os rosés apresentam tonalidades de cores que vão desde um rosa pálido até tons super avermelhados.

Entre as uvas mais usadas, estão a nobre Cabernet Sauvignon (cor intensa e alto teor de tanino), a Chardonnay (uvas brancas), a Grenache (apresenta vários aromas, desde framboesa até damasco) e a Merlot (destacam-se os aromas de ameixa, baunilha e até de café), entre outras.

Veja algumas harmonizações:

Peixes na brasa

Caldeirada de frutos do mar

Casquinha de siri

Paella valenciana

Escabeche de peixe

Mariscos

Queijos curados

Risotos

Carne magra grelhada

Pratos bem temperados ou picantes

Bastante consumidos na Europa em pleno verão e à beira mar sob o sol quente das praias americanas, os rosés podem ser colocados no balde de gelo para ficar ainda mais refrescantes.

Veja algumas sugestões de rótulos da nossa adega:

 

Vinho Chileno ESTAMPA Syrah Cabernet Sauvignon Rose Reserva Garrafa 750mlVinho Chileno Estampa Syrah Cabernet Sauvignon Rosé: de produção limitada, é elaborado a partir da mistura de uvas vermelhas. Sedoso ao paladar, se distingue pelo aroma de frutas como cereja e amora.

 

Vinho Espanhol PENASCAL Rose Garrafa 750mlVinho Espanhol Penascal Rosé: delicado e refrescante, sobressai por sua cor-de-rosa framboesa. O aroma intenso é marcado pelas notas de frutas vermelhas silvestres.

 

Vinho Australiano DE BORTOLI Family Selection Rose Shiraz Garrafa 750mlVinho Australiano De Bortoli Rosé Shiraz: frutas vermelhas, como morango e framboesa, e nuances de algodão doce se harmonizam no aroma deste vinho. Suave ao paladar, agrada também por sua cor rosa brilhante.

Vinho Argentino ETCHART Rose Malbec Garrafa 750mlVinho Argentino Etchart Rosé Malbec: com aroma de perfume de flores, como rosa e madressilva, e notas de frutas vermelhas. Delicado, mas intenso, sua temperatura ideal é de 10° a 12°C.

No Angeloni você encontra os melhores rótulos para sua adega. Visite nossas lojas ou compre pelo site.

02/09/2016

COQUETEL RETRÔ

O Negroni ressurgiu como a bebida do momento. Veja como preparar duas receitas desse drinque clássico que voltou à moda

Apreciado no mundo inteiro, o Negroni é o coquetel queridinho do momento. Diz a lenda que ele foi criado por volta de 1920 para agradar ao conde italiano Camilo Negroni, que desejava um drinque diferente de tudo aquilo que já tinha tomado.

A característica principal desse drinque é ter doses exatamente iguais de três diferentes bebidas: gin, vermute e Campari. Simples de fazer, ele precisa apenas ser bem preparado para que a cor fique homogênea e que contenha gelo de boa qualidade. O equilíbrio entre o amargo e o doce faz dele o drinque ideal para ser servido antes das refeições, portanto, acompanhado apenas por petiscos como azeitonas, queijos ou amendoim. Para provar aos amigos que você é um bartender de mão cheia, ensinamos a elaborar o autêntico Negroni e, de saideira, a variação mais famosa desse coquetel:

NEGRONI CLÁSSICO

 

Ingredientes

3 ou 4 pedras de gelo (feito com água filtrada)

30ml de vermute tinto

30ml de Campari

30ml de gin

1 rodela de laranja-bahia (com casca e sem sementes)

Preparo

Coloque as pedras de gelo em um copo old fashioned (baixo, com fundo grosso e boca larga). À parte, em um recipiente de vidro, misture cuidadosa e pacientemente as 3 doses das bebidas, usando para isso uma colher (não é preciso coqueteleira). Ponha a mistura uniforme no copo e enfeite com a rodela de laranja.

 

NEGRONI SBAGLIATO

Ingredientes

3 ou 4 pedras de gelo (feito com água filtrada)

30 ml de vermute tinto

30 ml de Campari

30ml de espumante (Prosecco italiano)

1 rodela de laranja-bahia (com casca e sem sementes)

 Preparo

Coloque as pedras de gelo em um copo old fashioned (baixo, com fundo grosso e boca larga). À parte, em um recipiente de vidro, misture cuidadosamente o vermute e o Campari, usando para isso uma colher (não é preciso coqueteleira). Coloque a mistura no copo e complete com o prosecco. Mexa delicadamente. Enfeite com a rodela de laranja.

Agora, para preparar essas duas receitas, veja sugestões dos produtos:

Vermute Martini Rosso: composto de vinho tinto e ervas aromáticas

 

Campari garrafa: bitter com ervas importadas da Itália de sabor amargo

 

Gin Rock’s Seco: obtido pela destilação de um composto alcoólico retificado, na presença de bagas de zimbro

 

Espumante Prosecco Italiano Col De L’utia: de cor amarelo palha e com aroma de frutas cítricas

Laranja-bahianinha: tem a casca bem amarela, polpa suculenta e sabor ácido e adocicado

 

Copo Cisper Elegance Coquetel: com design clássico e tradicional, é o copo ideal para coquetéis

No Angeloni você encontra tudo para preparar seus drinques preferidos. Visite nossas lojas ou compre pelo site.